O diário da Inês

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Parece que ele também cozinha - Suspiros

Hoje começo com uma confissão, nunca consegui fazer suspiros como deve de ser, nunca ficam com a parte exterior rija como é suposto. Não me perguntem porquê, pois sempre fiz tudo como deve de ser. Aliás, pavlova já fiz de forma bem sucedida, os suspioros é que não querem nada comigo.
Por isso foi preciso ele deitar mãos à obra para saírem uns suspiros crocantes por fora e fofos por dentro!

Ingredientes:
  • claras (de ovos de tamanho médio)
  • 50 g de açúcar por cada clara

Modo de preparação:
Bater as claras em castelo e ir adicionando o açúcar às colheradas, uma de cada vez e ir batendo bem entre cada adição. Ter o cuidado de que as claras ficam em castelo bem firme e o açúcar bem incorporado. 
Num tabuleiro forrado com papel vegetal colocar colheradas de claras. Levar ao forno, a 100-120º, durante pelo menos 1h. Deixar arrefecer dentro do forno.




quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Os Castelhanos

Ainda a propósito de há algum tempo vos ter dito que há tantos bons restaurantes espalhados por este nosso país, quero eu dizer que não apenas e só os inseridos nas grandes cidades, hoje venho falar-vos d' Os Castelhanos. É um restaurante daqueles típicos que servem boa comida portuguesa. 
Tive a oportunidade de provar vários petiscos/entradas, esqueci de fotografar a maioria deles, mas vão por mim estavam todos bons, das tripas, aos salgados, passando pelos enchidos! 
Para prato principal foi servida carne assada em forno de lenha, eu comi de vaca e porco, sendo que preferi a de porco à de vaca. A acompanhar além das batatas assadas comi também um delicioso arroz de forno.
Para sobremesa provámos um misto de sobremesas e um guloso pão-de-ló!
É um restaurante que para além da sala normal de refeições tem também uma sala privada, com acesso uma piscina exterior, que podem reservar para fazer as vossas festas com maior privacidade.
Dizer também, que embora eu não beba vinho, este restaurante é dono de uma excelente garrafeira, por isso para os apreciadores de vinho já sabem que terão por lá boas opções! 

Morada: Av. da Bessada 385, Nogueira da Regedoura


Moelas, tripas e morcela

Salgados

Carne de vaca e porco assada, batatas e arroz de forno

Misto de sobremesas

Pão-de-ló

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Jamie's Italian

Já conhecia o Jamie's Italian desde que estive em Glasgow (review aqui), sendo que vim de lá encantada com a sobremesa que comi, o brownie! Assim que soube que tinham aberto em Lisboa fiquei ansiosa por lá ir. Pois que finalmente passei por Lisboa e lá fui eu com reserva feita para garantir que tinha lugar. O restaurante é bem grande, de qualquer forma aconselho que joguem pelo seguro e façam reserva. 
Começámos a nossa refeição com umas crocantes bolinhas panadas de risotto, que adorámos, tanto as bolinhas como o molho de queijo que as acompanhava.
Para prato principal eu pedi um frango à milanesa, que embora diferente do que eu estava à espera, estava delicioso. Estava à espera de algo com molho de tomate por cima como já comi em alguns lugares. Mas assim, como vinha estava absolutamente delicioso, o bife era muito fino, mas enorme. Gosto do facto de as galinhas usadas serem das criadas ao ar livre. Aliás, adoro todos os cuidados e bons conselhos alimentares que o Jamie Oliver tenta passar. 
Ele comeu uma esparguete à carbonara, também deliciosa, ainda assim preferimos a nossa (receita aqui). :)
Para sobremesa como seria de esperar pedimos o brownie, que se chama epic e que justifica bem o nome que tem! Cada um pediu o seu porque eu queria um só para mim! Grande erro, é que os portugueses parecem ser mais generoso que os escoceses e a sobremesa era muito maior, ou seja, podíamos ter dividido perfeitamente! O gelado também é de um sabor diferente do que tínhamos comido, eu gostava mais do outro, mas ele preferiu este. Mas continua a ser uma das melhores sobremesas de sempre, a sério, se lá forem não deixem de provar! 
O atendimento é super simpático, eficiente e prestável e a decoração do restaurante bastante agradável. 

Morada: Praça do Príncipe Real, 28A/D, Lisboa











Aperol Spritz

Porcini arancini (crocantes bolinhas panadas de risotto com cogumelos, mozzarella & queijo italiano fundido)

Silky spaghetti carbonara (o tradicional e aveludado molho carbonara com alho francês, pancetta fumada crocante, pimenta preta moída & parmesão)

Chicken milanese (filete de frango free-range, panado em pão ralado, ervas aromáticas e parmesão, com molho de tomate, tapenade de azeitonas pretas & rúcula selvagem) acompanhado de Sweet potato fries (batata doce frita do Jamie)

Epic chocolate brownie (brownie com molho de chocolate, servido com gelado de caramelo salgado & pipocas caramelizadas)

Jamie's Italian Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Peixe vermelho com laranja e couscous de cogumelos

Este mês o blogue feliz contemplado no desafio em que participo do Cantinho das Cozinheiras foi o blogue da Ana, o Recanto com  Tempero. Já fiz várias receitas do blogue da Ana e desta vez até já tinha uma escolhida que queria fazer. A receita que tinha debaixo de olho é esta, peixe vermelho com couscous. Fiz o peixe tal e qual como a Ana, mas os couscous ela tinha feito com pimentos e eu fiz com cogumelos por não gostar de pimentos.

Ingredientes para o peixe:
  • 2 peixes vermelhos médios
  • 2 laranjas pequenas
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • sal e pimenta q.b.
Ingredientes para o couscous:
  • 150 g de couscous
  • 250 g de cogumelos marron frescos
  • 1 cebola pequena
  • 50 g de bacon
  • 150 ml de água a ferver
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • salsa picada q.b.

Modo de preparação do peixe:
Arranje o peixe e coloque-o num tabuleiro de forno. Regue-o com o azeite e cubra-o com a raspa de uma laranja.  Corte as laranjas em rodelas e disponha-as à volta do peixe. Tempere com sal e pimenta.

Modo de preparação dos couscous:
Numa frigideira coloque o azeite, os cogumelos cortados em pedaços pequenos, a cebola picada, a salsa e o bacon cortado em pedaços. Leve ao lume até os cogumelos perderem a água e começarem a apurar. 
Coloque os couscous numa taça e junte a água a ferver. Tape e deixe durante 5 minutos. Com um garfo solte o couscous e junte a mistura de cogumelos. 





segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Comidas da mamã com... Ontem é só Memória

Depois de uma longa pausa nesta rubrica, por causa do verão, mas não só, volto novamente e venho, como sempre, muito bem acompanhada. Comigo tenho a Teresa, autora do blogue Ontem é só Memória. No blogue da Teresa podem encontrar várias rubricas, como é o caso de uma que eu particularmente gosto que é a "Hora da Póóóchete". A Teresa fala-nos sempre de forma muito sincera e tem um excelente sentido de humor misturado com muito sarcasmo. Podem também encontrar sugestões sobre roupas e muitos outros posts interessantes. O que vos digo é que passem pelo  blogue dela e conheçam-no por vós próprios. Deixo-vos então com a Teresa! 

"Antes de mais quero agradecer à Inês este fabuloso convite, é um prazer estar aqui a partilhar com os leitores dela uma receita que marcou a minha infância.
Porém e ao contrário do que é habitual eu não vou trazer uma receita da mamã, vou trazer uma receita do papá. Cá em casa só temos bons cozinheiros e se a ideia era falar de uma receita que me marcou na infância, então este bolo que o meu pai faz é o ideal.

Bolo de Chocolate

Ingredientes:
  • 400 gr de açúcar
  • 8 ovos
  • 200 gr de farinha com fermento
  • 1 embalagem de chocolate de culinária
  • leite q.b.
  • 1 colher de café solúvel

Confeção:
Separem as claras das gemas, e batam as claras em castelo até estarem bem firmes e reservem.
Juntem às gemas dos ovos o açúcar e mexam bem até criar uma massa homogénea e depois junte a farinha calmamente, caso sinta dificuldade em mexer a massa adicione um pouco de claras. Façam este processo calmamente até terminarem as claras em castelo.
Envolvam tudo sem mexer muito e levem ao forno pré-aquecido nos 180º. O tempo de cozedura eu não consigo dizer ao certo quanto é, porque varia de forno para forno.
Derretam em banho-maria uma embalagem de chocolate de culinária, juntem um pouco de leite e uma colher de café solúvel, misturem tudo.
Desenformem o bolo e vertam o chocolate por cima.

Espero que tenham gostado desta memória da minha infância."


Obrigada Teresa por este bolo tão simples e tão guloso. Foi interessante que tenhas trazido uma receia do pai e não da mãe como é habitual, mas tenho a certeza que tal como tu, também a tua mamã aprecia a receita, ou então ela não seria uma memória da tua infância. Eu adoro bolos e por isso não poderia estar mais satisfeita com esta receita que partilhaste connosco. Mesmo sendo uma receita de pai é sem dúvida uma receita que leva o selo de aprovação do Comidas da mamã! 


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Parece que ele também cozinha - Gelados de chocolate

Há por aqui fãs de chocolate quente? Eu adoro, mas tem que ser daquele de comer à colher, se me servem um chocolate quente que parece leite com chocolate fico muito triste! É por esta razão que adoro o chocolate quente da Arcádia, é que é mesmo de comer à colher.
Mas, perguntam vocês porque estou eu a falar de chocolate quente quando o título do post são gelados de chocolate? Porque ele lembrou-se, e muito bem, de fazer gelados com chocolate quente! 
Experimentem que vão adorar, ficam super cremosos e bons.

Ingredientes:
  • 1 tablete de chocolate para fazer chocolate quente (usei da marca Valor)
  • leite (quantidade indicada na embalagem)

Modo de preparação:
Colocar o leite ao lume, quando ele começar a ficar morno adicionar o chocolate partido em pedaços e mexer bem. Ir mexendo continuamente até o chocolate começar a engrossar. Não deixar ferver.
Retirar do lume e continuar a mexer até que esteja mais frio. Colocar nas formas dos gelados e levar ao congelador. 


quinta-feira, 20 de setembro de 2018

O piquenique do Piquenique

Embora já tenha passado algum tempo desde que falei aqui do Piquenique, este espaço já foi muito falado por aqui como podem ver aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. E também já havia muito tempo que eu andava a namorar a modalidade de piquenique que se vende no Piquenique! Sempre tive aquele sonho (sonho talvez seja demais, mas vontade talvez) de fazer um piquenique com direito a cesta e toalha aos quadrados vermelhos. Pois que é isto e muito mais que vem nesta cesta de piquenique.
Nós experimentamos o piquenique completo que inclui: água, garrafa de vinho, sumo natural com frutas da época, rolinhos recheados com creme de queijo e fiambre; ovos cozidos com pimenta; chips de batata com orégãos; azeitonas aromatizadas; salada de massinhas com folhas verdes, ananás e vegetais variados; mini quiche de presunto e queijo; sanduíche com pasta de frango, tomate e tâmaras; fruta da época (neste caso morangos e framboesas); sobremesa do Piquenique; Cupcakes.
Para além da comida inclui um ramo de flores, as toalhas, almofadas, ramo de flores, copos, talheres, loiças, guardanapos. É tudo super amoroso e romântico!
Se tal como eu sempre tiveram a vontade de fazer um piquenique destes aproveitem um dia em que esteja bom tempo e façam-no que não se vão arrepender!

Na foto não está à vista tudo o que está incluído, é que vinha quase tudo às 2 unidades e para a foto só colocámos uma coisa de cada! 

Morada: Galerias Lumière, Rua de José Falcão, 157, Porto



Piquenique Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Comidas da mamã - Polvo em vinho tinto

Quem é que por aqui é fã de polvo? Eu confesso já que sou fã, se quando era pequena não achava grande piada e franzia o nariz quando a comida era arroz de polvo, hoje adoro-o de todas as formas incluindo em arroz. Mas, por acaso, não é arroz de polvo que vos trago, mas sim este saboroso polvo cozinhado em vinho tinto que a minha mãe fez. 

Ingredientes:
  • 1 polvo
  • 2 cebolas grandes
  • 3 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 1 ramo de salsa
  • 1 fio de azeite
  • 1 colher de chá de colorau
  • 1 pitada de pimenta
  • 200 ml de vinho de tinto

Modo de preparação:
Cortar o polvo em pedaços pequenos, picar a cebola, o alho e a salsa. Colocar tudo juntamente com os restantes ingredientes dentro da panela de pressão e cozer entre 30 a 40 minutos. Depois abra a panela e continue a cozinhar até ter um molho apurado e o polvo tenro.



terça-feira, 18 de setembro de 2018

Bolinhos do Jorge - Brunch

Posso dizer que sou uma cliente mais ou menos habitual nos Bolinhos do Jorge e só não passo por lá mais vezes pois não me fica em caminho. A minha primeira review pode ser lida aqui e depois disso quem me segue no Instagram vai vendo que de vez em quando lá vou provar mais uma coisa nova. Já comi croissant (chocolate, e um com queijo), scone, cheesecake, bolos diversos, brownie e as queijadas (os dois queridinhos do coração de toda a gente, ou pelo menos do meu), tosta (que adorei e é feita também ela com pão caseiro, aliás tudo é caseiro e feito de raiz sem preparados de compra). E o que posso dizer é que tudo é óptimo, até agora ainda não houve nada que tenha comido e que não me tenha enchido verdadeiramente as medidas!
Assim, é sempre com entusiasmo que se recebe a notícia de que vai passar a haver um menu de brunch ao sábado! Este menu custa 8.50€ e inclui uma bebida quente, uma bebida fria, queijadinha, brownie, scone com compota e manteiga, tosta mista ou torrada e iogurte.Com um pouco de sorte e se o tempo lhe permitir ainda inclui dois dedos de conversa com o Jorge, o que a mim me parece sempre bem!

Nas fotos abaixo podem ver ainda alguns outros bolos bons (muito bons!) que podem comer durante a semana e que embora não incluídos no brunch fazem merecer uma visita aos Bolinhos do Jorge durante a semana! Vão por mim que eu nunca vos engano! ;) 

Morada: Rua do Heroísmo 338, Porto














sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Noélia & Jerónimo

Se na terça vos falei de um restaurante que disse ser famoso, nem sei o que dizer deste, ao qual se fazem romarias vindas de todo o país! Só para terem uma noção do concorrido que é, eles por volta de Fevereiro já começam a receber reservas para Agosto. O restaurante é composto por um espaço interior o qual é onde estão feitas as reservas. O espaço exterior atende pessoas por ordem de chegada. Estive lá por volta de meio de Agosto e as reservas já estavam cheias até cerca de meio de Setembro. Assim, fomos para lá às 19:00 e conseguimos ser sentados às 21:00. É que vocês não fazem mesmo ideia da quantidade de gente que se junta lá à espera de mesa. Quando nós saímos ainda foram pessoas para a nossa mesa. 
O tempo de espera pode variar muito, não só dependendo da lista à vossa frente, mas também das pessoas que estão a ocupar os lugares, há quem não se importe com a fila de gente em espera de mesa e vai ficando na conversa mesmo muito depois de já terem comido.
Enfim, mas passemos à frente e vamos falar de comida que é o que interessa. E a comida, essa sim faz valer o tempo que se espera na fila. É boa e vale muito a pena passarem por lá para experimentar. A luz amarelada da rua deixou todas as fotos com esta cor amarelada, que nem de longe nem de perto faz jus à beleza da comida e ao apetitosa que era. As doses, sejam das tapas como dos pratos principais é bem generosa. Nós pedimos umas tapas para cada pessoa, mas depois percebemos que uma dava na boa para dois. 
Adorei a tapa de abacate e gambas, os filetes de bacalhau com o risotto de tomate estava delicioso, de comer e chorar por mais. O polvo estava tenro que só ele e muito saboroso. A açorda que acompanhava os filetes de peixe galo também estava bem boa. 
As sobremesas, tipicamente algarvias, a mousse de D. Rodrigo e o meu favorito, o bolo de laranja, amêndoa e chila, foram o fechar com chave de ouro de uma excelente refeição. 
Para uma próxima visita tentarei marcar com os devidos meses de antecedência para não ter que esperar tanto tempo por mesa. Assim, aconselho que façam o mesmo! 

Morada: Av. Ria Formosa 2, Cabanas


 Pão, azeitonas, azeite com vinagre e manteiga de alho e ervas

Tapa de muxama de atum e figos

Tapa de abacate e gambas

Tapa de anchovas e figos

Polvo com batata doce

Filetes de bacalhau com risotto de tomate

Filetes de peixe galo com açorda de berbigão

Mousse de D. Rodrigo

Bolo de laranja, amêndoa e chila